Pular para o conteúdo

Síndrome de Burnout [com infográfico]

O esgotamento por completo

Também conhecida como a Síndrome do Esgotamento Profissional, a Síndrome de Burnout foi cunhada pelo Herbert J. Freudenberger, nos anos 70. Herbert percebeu em si mesmo que, em seu ofício diário, no passado, sentia intensa paixão e dedicação, muitas vezes acima até de valores básicos, como o cuidado com a própria saúde e exageros em suas longas jornadas de trabalho, com horas afinco – até que, com o passar dos anos, o trabalho passou a ser cansativo e frustrante.

O indivíduo que sofre desta síndrome, tem o desejo de demonstrar alto desempenho em tudo o que faz. A autoestima é mensurada pela capacidade de realização e sucesso. O que tem início com satisfação e prazer termina quando esse desempenho não é reconhecido. Esse desejo de realização se transformam em obstinação e compulsão.

Sintomas da sobrecarga no trabalho

Não são apenas sintomas comportamentais. Os problemas deste paciente que busca essa incansável realização, além da ordem psicológica, enfrenta possíveis sintomas físicos, como: forte desgaste físico, gerando fadiga, exaustão, dores de cabeça, taquicardia, tontura, problemas digestivos, falta de apetite, normalmente combinados.

Diferenças entre Burnout e Estresse

O estresse é caracterizado pelo desgaste que ocorrem no dia-a-dia da pessoa, em que ela é forçada a enfrentar diferentes situações das quais a irritam, amedrontem, confundam, ou até mesmo a façam alegre. Ou seja, são situações das quais existem emoções fortes, tensões emocionais, um estressor (agente estressante).

Já a síndrome de Burnout é uma resposta do organismo a esse estresse PROLONGADO RELACIONADOS AO AMBIENTE DE TRABALHO, em que não foi solucionado, procrastinado ou evitado de alguma forma.

Burnout pode ser confundida com outros transtornos, como ataque de ansiedade, Pânico e muitos outros.

As 10 fases da Síndrome de Burnout

infográfico síndrome de burnout criado pela agencia jogajunto e ilustração por leo vieira yuribusin.com.brInfográfico sobre as 10 fases da Síndrome de Burnout.

Entre a paixão até o esgotamento total, o paciente com Síndrome de Burnout passa por 10 estágios:

  1. Dedicação intensificada
  2. Descaso com as necessidades pessoais
  3. Recalque de conflitos
  4. Reinterpretação dos valores
  5. Negação de problemas
  6. Recolhimento e aversão a reuniões. Mudanças evidentes de relacionamento com os pares e objetos (dificuldade de aceitar certas brincadeiras com bom senso e bom humor)
  7. Despersonalização (momentos de confusão mental onde a pessoa não sente seu corpo como habitualmente. Pode se sentir flutuando ao ir ao trabalho, tem a percepção de que não controla o que diz ou que fala, não se reconhece)
  8. Depressão, vazio interior e sensação de que tudo é complicado, difícil e desgastante
  9. Colapso físico e mental
  10. O décimo estágio é considerado de emergência. Ajuda médica e psicológica se tornam uma urgência. Consulte um psicólogo.

É difícil, mas, procure esfriar a cabeça. Tire um tempo pra você, busque pessoas que te encorajam nesse momento e, certamente, ajuda psicológica.

Voltar ao topo