Pular para o conteúdo

Entenda a relação entre ansiedade e saúde bucal

Quando falamos em saúde bucal, ainda é muito difícil relacionar-mos a nossa saúde emocional, que tem início na nossa infância e acompanha por toda a vida.

Mas é importante lembrar que é através da boca que nos alimentamos, nos comunicamos e adquirimos diversos comportamentos, como ações de tensão. Justamente por isso que as nossas emoções podem impactar diretamente na nossa saúde bucal.

Para que você tenha conhecimento sobre o assunto, criamos este artigo com alguns detalhes da relação da saúde bucal com a mental, auxiliando na manutenção da saúde de seu corpo.

Qual a relação entre a saúde emocional e a saúde bucal?

É na infância que a ansiedade, medos e inseguranças costumam surgir ou serem alimentados.

Inclusive, é com o uso da chupeta ou de manias como colocar os dedos na boca que as crianças começam a procurar escapes para a tensão ou sentimentos, como a timidez.

Ou seja, desde que nascemos as nossas primeiras relações da nossa voz e as nossas emoções são controladas com comportamentos relacionados à boca, fala e alimentação.

Problemas emocionais podem atingir a boca?

Casos mais severos de ansiedade, é necessário o uso de medicamentos controlados que podem influenciar em toda a saúde física, como o organismo e arcada dentária.

Também é muito comum que pessoas que tem picos maiores de ansiedade recorram ao tabagismo ou alcoolismo, que amarelam os dentes e podem demandar clareamentos ou o uso de uma lente de contato dental para reparar essas manchas e marcações.

Também existe a possibilidade de desenvolver patologias como o bruxismo, caracterizada pelo ranger de dentes ou constante pressão exercida entre eles, gerando o desgaste do esmalte dos dentes.

Justamente por isso é importante estar atento aos sinais de ansiedade e realizar consultas de acompanhamento no mínimo duas vezes ao ano com seu dentista, pois em casos mais sérios de bruxismo se torna necessária a aplicação de um implante dental ou placa para DTM (disfunção temporomandibular).

Quais são as consequências de uma saúde bucal atingida pela ansiedade?

De modo geral, existem alguns vícios que podem atingir a saúde bucal, como o ato de ranger os dentes ou o vício de roer as unhas.

Utilizamos nossa mão 24h por dia e, em grande maioria das vezes, temos contato com diversas substâncias e bactérias, tornando-a um agente de contaminação.

Roendo as unhas você pode acabar ingerindo bactérias que atingem o sistema cardiovascular, gerando problemas gravíssimos na corrente sanguínea.

Mesmo os pacientes que fazem uso de uma prótese sobre implante dentário são orientados a lavar as mãos antes de encaixar as próteses ou realizar a limpeza do implante dentário, evitando esse tipo de problema.

Todos os dentistas têm total ciência do número de bactérias existentes na mão e o que podem causar à saúde bucal e dos dentes, também impactando na produção de tártaro.

Alguns outros problemas que podem ser causados pela ansiedade são:

1.   Má higiene

O cansaço excessivo e o estresse podem afetar toda uma rotina.

É muito comum que pessoas que possuem ansiedade não consigam dormir quando ela ataca e, em alguns casos, elas podem comer excessivamente e não escovar os dentes em seguida.

Essa negligência com a higiene oral pode criar uma situação completamente favorável para o desenvolvimento de bactérias e doenças como a gengivite, a placa bacteriana ou o tártaro.

Esse consumo excessivo de doces e guloseimas, ampliado pelo consumo de álcool e tabagismo, pode causar um desequilíbrio na saúde bucal gerando o mau hálito.

Por isso, mesmo em picos severos de ansiedade, ou principalmente após se recuperar de algum deles, tome cuidado com o que irá consumir e principalmente não negligencie a higiene dos dentes.

2.   Dores

O bruxismo é uma condição que, como dito anteriormente, faz com que as pessoas pressionem os dentes ou os esfregue durante a noite.

Como passar do tempo, o desgaste do dente pode ser provocado e trazer problemas na articulação, no maxilar e na mandíbula, resultando em dores de cabeça e coluna.

3.   Atingir a estética

Ter um sorriso bonito influencia diretamente na nossa autoestima. Imagine os estragos do consumo dos cigarros em excesso e a falha com a higiene da sua boca pode causar, inclusive, como o seus dentes podem ficar?

Quando nossa autoestima está baixa, acabamos mudando no nosso dia dia, o que pode atingir o trabalho, a rotina e a alimentação.

Justamente por isso que algumas pessoas acabam recorrendo ao clareamento dental com moldeira, para conquistar um sorriso branquinho novamente e conseguir se sentir bem.

4. Má alimentação

Ter uma alimentação balanceada é um dos pontos principais para ter um sorriso bonito. Contudo, em picos de ansiedade, é muito comum que as pessoas comam alimentos repletos de açúcar ou corantes.

Para auxiliar nesse momento, o indicado é que aposte no consumo de frutas e alimentos que tragam açúcar de forma natural, para que a saúde dos seus dentes e de seu organismo não sejam atingidas.

Segunda Organização Mundial de Saúde, 18,6 milhões de pessoas sofrem de ansiedade - o que representa cerca de 9% da população (Transtornos mentais: ansiedade cresce entre a população mundial • Summit Saúde).

Por esse motivo, neste artigo você conseguiu entender os efeitos negativos que esse transtorno pode trazer para a saúde bucal, de modo a se prevenir.

Assim, se você possui ansiedade não deixe de procurar ajuda especializada para que essa doença não desencadeie uma série de problemas odontológicos, além de atingir todos os âmbitos de sua vida.

Lembre-se que a sua saúde mental é a âncora principal para sua felicidade.

Conteúdo produzido por Dayane Goes. Editado pela nossa redação.

Voltar ao topo