Quando alguém se sente ansioso em situações sociais, mas fica mais confortável quando está sozinho, então a fobia social pode ser o problema.

O medo do contato social pode afetar profundamente as relações pessoais e profissionais. Tarefas simples e cotidianas, como preencher um formulário com pessoas próximas ou comer em locais públicos, podem se tornar extremamente estressantes para alguém com fobia social.

Para se livrar desse mal, continue a leitura e descubra como melhorar os seus relacionamentos!

O que é fobia social?

O transtorno de ansiedade social, conhecido popularmente como fobia social, é o medo de ser julgado e avaliado negativamente por outras pessoas, levando a sentimentos de inadequação, inferioridade e constrangimento.

É um distúrbio generalizado que causa ansiedade e medo na maioria das áreas da vida de uma pessoa. Sem tratamento, ela é uma doença crônica que não desaparece por si só.

Por exemplo, se você entra em uma festa e imediatamente percebe batimento cardíaco acelerado, náusea e sudorese, a fobia social já está afetando sua vida, mesmo que se reconheça que esse medo excessivo é irracional.

É natural ficar tímido quando se é exposto a situações desconhecidas ou com pessoas que não conhece. Com o tempo, a timidez diminui conforme você se familiariza com o ambiente e as pessoas. No entanto, quando a timidez se torna debilitante e começa a afetar a sua vida, é hora de procurar ajuda profissional.

Quais as causas da ansiedade social?

Atualmente, existem vários estudos que tentam determinar se a fobia social possui vínculos genéticos ou é adquirida durante a vida. Também há aqueles que defendem que ela surge a partir de uma combinação de ambos os fatores.

Por exemplo, uma pessoa predisposta à fobia social pode ser mais afetada por algo que alguém disse sobre ela. Com o tempo, as percepções externas podem moldar suas crenças internas sobre ela mesma, deixando-a impotente, vulnerável e insegura.

Isso pode levar ao medo do julgamento de outras pessoas e afetar muitos aspectos de sua vida, conforme ela experimenta novos relacionamentos, empregos e outras situações sociais.

O problema é potencializado ainda mais pela dependência de telefones celulares e outros dispositivos eletrônicos, que afastam da possibilidade de um encontro casual com uma pessoa desconhecida.

Como tratar a fobia social?

O transtorno de ansiedade social pode se tornar em uma condição vitalícia para muitas pessoas. Por isso, é fundamental procurar ajuda psicológica para controlar os sintomas e ganhar confiança.

Existe ainda muito estigma associado ao trabalho de um psicólogo clínico, mas milhões de pessoas se beneficiam dele. Não há nada para se envergonhar em fazer uma terapia.

Durante o tratamento, o paciente aprende a reconhecer e mudar pensamentos negativos sobre si mesmo. Você aprenderá que as pessoas sempre terão uma opinião. Compreender que elas têm direito a seus próprios pensamentos é um passo importante para superar qualquer medo de ser julgado.

Será possível desenvolver habilidades que incluem contato visual, conversação e assertividade, ajudando a aprender comportamentos apropriados e diminuir a ansiedade em situações sociais.

Embora possa parecer difícil no início, quanto mais honesto você for com seu psicólogo, mais progressos você poderá começar a controlar sua fobia social.

E então, que tal marcar agora a sua consulta e começar o tratamento da sua fobia social?