Pular para o conteúdo

Qual a diferença entre Psicólogo e Coach?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre as diferenças entre o psicólogo e o coach, mas antes de esclarecê-las, vale a pena falar sobre o universo que envolve estes profissionais.

Sabemos que o mercado de trabalho está mudando a uma velocidade espantosa. Na verdade, enquanto você está lendo esse texto, novas vagas e novas áreas de trabalho estão sendo criadas.

De acordo com um estudo da Dell Technologies, 85% das profissões que existirão em 2030 ainda não foram sequer inventadas, uma ótima notícia para aqueles que ainda não se imaginam trabalhando em alguma área específica do mercado atual. Mas por que estou dizendo isso?

Devido à volatilidade do mercado empresarial, novos desafios estão surgindo a cada dia, o que faz com que um número cada vez maior de empresas e profissionais busquem o auxílio de um profissional de coaching a fim de atingir suas metas e superar suas limitações.

Acontece que, devido à abordagem normalmente utilizada pelo coach, muitas pessoas confundem esse profissional com o já conhecido psicólogo. Para não restar dúvidas, confira abaixo o que diferencia esses dois especialistas:

Coach

O termo coach vem do inglês e quer dizer literalmente “treinador”. Embora não seja possível afirmar com precisão onde o surgiu termo “coach”, sabe-se que ele é usado pelo menos processo desde o século XIX. Na época, os coachers eram vistos como tutores e eram designados para auxiliar pessoas que em atividades importantes.

O coach de hoje é o profissional que muitas vezes é atua como um psicólogo, propondo-se a despertar o verdadeiro potencial das pessoas, estimulando o autoconhecimento e a autoconfiança, de modo que ocorram mudanças positivas e duradouras na vida de seus clientes, em um espaço de tempo consideravelmente rápido e com um único objetivo específico.

Entretanto, o coach não faz diagnósticos. Seu trabalho não tem uma abordagem clínica nem direcionada para lidar com traumas ou problemas psicológicos. Algumas vezes o curso para coach é de poucas horas e alguns, infelizmente, nem curso fazem. Então é sempre bom pesquisar bem antes de procurar o serviço de um deles. Vale lembrar que o coach nem sempre é indicado para solucionar todas as dificuldades de um cliente. Em alguns casos ele não deve ser nem uma opção de apoio.

O psicólogo, assim como o coach, é o profissional que poderá ajudar você em um caminho de descobertas e crescimento pessoal com técnicas, estudos e uma grande base teórica para isso. Além disso, ele pode ser indicado para tratar conflitos internos e outros transtornos como por exemplo: depressão, ansiedade, síndrome de burnout, entre outros.

Diferentemente do coach, o psicólogo necessita de uma formação acadêmica específica para exercer sua profissão, neste caso, 5 anos de faculdade. Além disso, a profissão de psicólogo tem um órgão regulador chamado Concelho Federal de Psicologia ou o Concelho Regional de Psicologia.

Algumas vezes não conseguimos progredir no trabalho, não por falta de motivação nem por falta de foco, mas devido a algo que esteja nos atrapalhando internamente, de forma mais sutil, profunda ou até mesmo algum trauma ou transtorno, cuja solução será encontrada junto a um psicólogo e não um coach.

Conclusão

Por fim, espero que esse texto tenha sanado suas dúvidas acerca das diferenças entre o psicólogo e o coach, profissões que embora possuam suas semelhanças, são bem diferentes.

E você? Já teve alguma experiência com coaching? Poderia nos contar como foi? Gostaria muito de saber. Deseja agendar uma consulta em meu consultório de psicologia? Clique aqui e entre em contato.

Voltar ao topo