Pular para o conteúdo

Por que uma pessoa com insônia deve procurar um psicólogo?

Todo mundo deseja dormir bem, mas diante do estresse, da preocupação e da longa lista de obrigações do dia, a possibilidade de conseguir desfrutar de sete ou oito horas de sono parece uma meta inatingível.

A grande verdade é que, em muitos casos, as pessoas sofrem de insônia pura e simplesmente porque desenvolveram um padrão de comportamento que interfere nos bons hábitos de sono.

Por isso, se você está enfrentando dificuldades para dormir ou está tendo um sono de baixa qualidade, esta é uma boa hora para procurar um psicólogo comportamental para descobrir o que pode estar contribuindo para suas dificuldades de sono.

Identificando a causa da dificuldade para dormir

É normal experimentar variações no sono de vez em quando. Também é comum diminuir a quantidade de sono conforme a idade avança. Porém, dificuldades contínuas de sono, que fazem o indivíduo se sentir constantemente cansado durante o dia, podem sinalizar um problema mais sério.

Estima-se que em torno de 30% da população dorme menos do que o necessário. E cerca de 10% enfrenta a insônia todos os dias. Quando as noites sem dormir persistem por mais de um mês, o problema é considerado crônico.

Além disso, se a insônia não for tratada, a pessoa passa a ter sua qualidade de vida prejudicada. A pessoa desenvolve um cansaço e irritabilidade fora do normal, que podem afetar negativamente relacionamentos, estudos e trabalho.

Felizmente, na maioria das vezes, para curar a insônia a pessoa precisa apenas fazer apenas alguns ajustes em seus hábitos, como deixar de usar o celular na cama, por exemplo. Porém, a falta de sono também pode ser motivada por condições mentais.

Os gatilhos comuns da insônia incluem estresse em casa, no trabalho ou na escola, assim como mudanças no relacionamento, perdas ou luto. Sem orientação de um profissional, é comum que o problema da insônia permaneça muito tempo depois desses eventos.

Como o psicólogo ajuda a curar a insônia

Às vezes, a causa da insônia é óbvia, como quando alguém está tendo pesadelos ou está sentindo alguma dor física relacionada a alguma doença. Outras vezes, a causa exata pode ser mais difícil de detectar, podendo ser motivada por estresse, ansiedade ou mesmo depressão. É aqui que entra o papel do psicólogo.

O profissional de saúde mental irá identificar se alguma condição mental é a responsável pelas noites mal dormidas. Muito além disso, ele também explicará ao paciente como lidar com os problemas decorrentes da insônia, assim como indicar bons hábitos que garantem que ele tenha uma boa noite de sono.

Na terapia cognitivo-comportamental, o psicólogo ensina a pessoa com insônia a se concentrar, controlar ou eliminar pensamentos, preocupações e comportamentos negativos, substituindo-os por pensamentos e comportamentos mais positivos. Assim, ele poderá adormecer com mais facilidade. 

Na maioria dos casos, a psicoterapia é o suficiente para resolver a insônia, sem que a pessoa precise utilizar medicamentos - muitos deles viciantes. Por isso, se você enfrenta dificuldades para dormir, procure um psicólogo!

Para mais dicas de bem-estar, siga o meu perfil no Instagram.

Voltar ao topo