É muito comum estipularmos regras para nós mesmos, impondo inúmeras exigências e condições para nos colocar na direção de um determinado objetivo. Entretanto, de forma geral, somos muito mais exigentes com nós mesmos do que com as outras pessoas. A busca por resultados rápidos fazem a pessoa achar que a autocobrança é solução. Quando, na verdade, você pode estar sendo o seu pior inimigo.

Muitas dessas imposições são desproporcionais. Essa busca incessante por atingir objetivos nem sempre é real ou mesmo necessária. E quando o indivíduo não consegue cumprir algo autoimposto, ele sofre, afasta sua paz e coloca mais ansiedade no meio do caminho rumo à felicidade.

Por isso, se você percebe que está sendo muito duro consigo mesmo por um erro ou algum evento que ocorreu no passado, é hora de refletir e parar de se cobrar tanto. Nesse artigo vou apresentar os perigos das atitudes de autocobrança e como é possível diminuir a angústia, ansiedade e desespero. Acompanhe!

Como a autocobrança pode ser prejudicial na sua vida

Querer alcançar uma meta e trabalhar duro não é autocobrança, mas sim disciplina. Entretanto, quando você se coloca para baixo enquanto busca esses objetivos, a sua cobrança interna está desproporcional.

É inevitável, você vai fracassar de vez em quando. Durante esses momentos, você pode se ver caindo na armadilha do negativismo, incluindo autocensura, autocrítica, autopunição e autojulgamento. Além disso, ter muita exigência para consigo mesmo pode impactar diretamente a sua autoestima.

A autocobrança é prejudicial para o seu bem-estar e, por isso, é importante saber controlá-la. Essa energia negativa atua como uma forma de pressão interna que impede de você reconhecer as pequenas conquistas que você tem no dia a dia. Quando é gerado muita expectativa em cima de algo que queremos, quase sempre o resultado é desilusão.

É normal recebermos cobrança externa em casa, na escola ou no trabalho, mas ela não se compara com a nossa autocobrança. Esse excesso de cobrança desrespeita os seus limites, tira o prazer de executar suas tarefas e impede que você tenha realização pessoal e profissional. Dessa forma, se cobrar demais faz você também ter baixo rendimento em suas atividades diárias.

Como parar de ser tão duro consigo mesmo

Quando algo não ocorre da maneira que planejamos, o primeiro passo para diminuir a autocobrança é analisar quais coisas boas podemos tirar dessa situação. Pode ser difícil no começo, mas se você continuar, você deve ser capaz de encontrar coisas positivas em meio ao caos.

Alguns dos piores eventos que presenciamos acabam sendo os pontos de virada mais surpreendentes em nossas vidas. Você pode descobrir que não teria conseguido chegar a um novo patamar em sua vida se não tivesse passado pelo que, inicialmente, você considerava uma coisa horrível. Além disso, o mais importante não é chegar num determinado resultado, mas o caminho que você trilhou até ele.

Você será muito mais forte e mais sábio por ter passado por uma situação negativa. E se uma situação semelhante acontecer no futuro, você terá uma ideia melhor sobre como lidar com isso e seguir em frente.

Por isso, é preciso perdoar a si mesmo e aprender a ser mais compassivo com você mesmo. Assim, ficará muito mais fácil você perceber as conquistas em sua vida. Ao aprender a trabalhar sua mente para ver sempre as perspectivas positivas, mesmo diante de eventos negativos, você terá um enorme impacto no seu sentimento de autoimagem e valorização de si mesmo.

E você, tem se cobrado demais na busca por seus objetivos? Como a autocobrança tem afetado o seu bem-estar. Fale comigo nos comentários ou então entre em contato comigo! Até a próxima!

Deixe um comentário