O transtorno bipolar é considerado um transtorno mental relacionado com a modificação de humor, podendo ter características, sintomas e critérios distintos.

De maneira geral, algumas pessoas acreditam que o transtorno bipolar está relacionado apenas à mudança de humor, mas o diagnóstico vai muito além disso.

Em certa medida, as alterações de humor são comuns na vida das pessoas, principalmente relacionadas à acontecimentos da vida e tendo variações ao longo do tempo. E isso não significa que se tenha um diagnóstico clínico por causa disso.

Na verdade, passa a ser importante aprender a lidar com as próprias emoções, aumentando a capacidade para identificá-las, encontrando caminhos para perceber as mudanças naturais e fazendo com que isso não afete significativamente o cotidiano das pessoas.

Porém, quando se trata do transtorno bipolar, é necessário consultar profissionais da saúde, como psicólogos e psiquiatras, para aprender mais sobre a doença e buscar o tratamento mais adequado.

O transtorno bipolar pode ser classificado por tipos, por isso, conheça um pouco a respeito deles e como buscar ajuda. Acompanhe!

Transtorno bipolar do tipo 1

Pode-se dizer que no transtorno bipolar do tipo 1 a pessoa passa pelos episódios maníaco, o hipomaníaco e o depressivo maior. Dessa forma, em alguns casos, ele passa a ser considerado um transtorno mais grave.

Para se caracterizar como transtorno, no episódio maníaco a pessoa deve apresentar um humor expansivo ou irritável, em que se tenha redução do sono, fala excessiva, facilidade em se distrair, fuga de ideias, entre outros sintomas. Esse episódio dura cerca de uma semana, sendo presente na maior parte do dia (quase todos os dias).

No episódio hipomaníaco, que é semelhante ao anterior, há uma alteração no humor, que dura cerca de quatro dias, em que a pessoa sente um aumento anormal e persistente da atividade ou energia. Nele, se sente uma mudança clara em relação ao comportamento da pessoa.

Já o episódio depressivo maior ocorre quando acontece uma mudança em relação aos episódios anteriores, fazendo com se tenha um humor deprimido e perda de interesse ou prazer em realizar as coisas. Além disso, pode ocorrer também perda ou ganho significativo de peso, insônia ou grande necessidade de sono durante o dia, sentimento de inutilidade, entre outros.

Transtorno bipolar do tipo 2

No transtorno bipolar do tipo 2 há apenas o episódio hipomaníaco e o depressivo maior. O primeiro dura cerca de quatro dias, enquanto o segundo dura cerca de duas semanas. Assim, a pessoa acaba se sentindo mais deprimida, tendo grande perda de interesse ou prazer pelas atividades do dia a dia, sentindo também fadiga e perda de energia (durante o episódio depressivo maior).

Já na fase hipomaníaca há um aumento da autoestima em que a pessoa pode sentir-se grandiosa, com menos necessidade de sono (sem se sentir cansada), não sentindo tanta irritabilidade e acaba se envolvendo em um excesso de atividades. Depois, no episódio depressivo, é comum que a pessoa perca o interesse por essas atividades.

Como é realizado o tratamento?

O tratamento é realizado com profissionais da saúde que vão focar os esforços no auxílio da diminuição dessa mobilidade do humor. Isso é feito com o uso de medicamentos prescritos e também de acompanhamento psicológico.

Dessa forma, a pessoa bipolar irá ter o auxílio do psiquiatra, enquanto também irá fazer um acompanhamento com o psicólogo, com intuído de lidar com os sintomas, buscando amenizar os impactos destes no dia a dia, com intuito de levar uma vida sem tanto sofrimento e alterações incontroláveis de humor.

Por isso, é fundamental procurar auxílio desses profissionais, tanto para realizar o diagnóstico do transtorno como também para aprender a lidar com ele de forma mais eficaz.

É possível ajudar uma pessoa bipolar?

A melhor ajuda é auxiliar e instruir para que a pessoa busque os profissionais corretos que possam auxiliá-la no tratamento. Deixando claro que o mesmo serve para diminuir o sofrimento e as mudanças no humor.

Além disso, passa a ser importante compreender a pessoa, no lugar de julgar, tentando colocar-se no lugar dela, pois, nos casos em que não há um tratamento adequado, passa a ser difícil lidar com os sintomas do transtorno bipolar.

É claro, é preciso ter em mente que a mudança de humor, até certa medida, é algo comum na vida das pessoas. Quando a mudança passa a ser algo que traz prejuízo e sofrimento, faz-se necessário procurar os profissionais da saúde mental para descobrir o que pode estar ocorrendo, além de encontrar o conforto e as orientações necessárias para lidar com a situação.

E você, está em dúvida quanto aos sintomas do transtorno bipolar. Precisa de um profissional qualificado para orientar sobre o melhor tratamento? Entre em contato comigo. Eu posso te ajudar!