É muito comum que as pessoas fiquem nervosas ou constrangidas de vez em quando, como ao fazer um discurso ou passar por uma entrevista de emprego. Mas o transtorno de ansiedade social, também conhecida como fobia social, é mais do que apenas uma timidez temporária.

Essa condição pode ser tão assustadora que a pessoa fica ansiosa apenas pensando nessas situações sociais ou se esforça ao máximo para evitá-las, o que afeta seus relacionamentos familiares, românticos e profissionais.

Felizmente, é possível aprender a se sentir confortável em interações sociais e recuperar o controle sobre sua vida. Continue a leitura para saber como!

O que é ansiedade social?

A ansiedade social é o medo de situações sociais que envolvem a interação com outras pessoas. Geralmente, ela é causada pelo medo de ser negativamente julgado e avaliado por outras pessoas.

Situações específicas, como conversar com estranhos, interagir em festas ou se apresentar na frente de uma plateia é algo assustador para quem sofre de ansiedade social.

Por mais que o fóbico social evite o contato, muitas vezes, ele acaba sendo visto como tímido, calado, retraído, hostil, distante ou desinteressado.

O distúrbio é crônico e não desaparece de uma hora para a outra. Somente a partir da terapia cognitiva comportamental (TCC) que é possível ajudar o paciente a superar a ansiedade social.

Quais os sintomas do transtorno de ansiedade social?

Por mais que alguém fique nervoso em situações sociais isso não significa que ele sofra de fobia social. Mesmo que alguém fique tímido ou constrangido diante de um acontecimento, isso não atrapalha o seu funcionamento diário.

Já no transtorno de ansiedade social, a pessoa sofre uma enorme angústia, alterando completamente sua rotina habitual. O medo de falar é tão forte que ela sente que está além de sua capacidade de controle. Como resultado, atrapalha no trabalho ou na escola.

Pessoas com o transtorno podem se preocupar com interações sociais por semanas antes que elas aconteçam. Às vezes, eles acabam ficando longe de lugares ou eventos em que pensam que podem ter que fazer algo que os envergonhe.

Antes de uma apresentação ou estar perto de outras pessoas, os fóbicos tendem a:

  • Achar assustador estar com pessoas desconhecidas
  • Tremer e sentir o batimento cardíaco acelerado
  • Evitar lugares com aglomerações de pessoas
  • Ter medo que os outros o julguem
  • Suar e ter sensação de tontura
  • Ficar com falta de ar
  • Sentir náuseas

Como tratar a fobia social?

Pessoas que sofrem do distúrbio têm pensamentos e crenças negativas que contribuem para seus medos e ansiedade. A melhor maneira para superá-los é ressignificar esses pensamentos.

A psicoterapia é o método mais indicado e o mais eficiente no tratamento do transtorno de ansiedade social. Ao longo das consultas o psicólogo ensinará ao paciente as diferentes maneiras de pensar, comportar e reagir diante de cada situação social.

A TCC é baseada na premissa de que o que você pensa afeta como se sente, assim como seus sentimentos afetam seu comportamento. Portanto, se você mudar a maneira como pensa sobre situações sociais que causam ansiedade, você se sentirá melhor.

Embora você possa aprender e praticar vários exercícios de controle de ansiedade por conta própria, poderá acelerar esse processo ao buscar a ajuda de um psicólogo clínico.

E então, quer ficar livre da ansiedade social e construir melhores relacionamentos? Entre agora mesmo em contato comigo e marque a sua primeira consulta!