Pular para o conteúdo

Medo de ir ao Psicólogo? Confira 6 motivos para fazer terapia

Medo de ir ao psicólogo é algo muito mais comum do que as pessoas imaginam. Na verdade, esse medo é perfeitamente compreensível. Se pensarmos bem, a ideia de aceitar que há algo de errado com nossas emoções e procurar a ajuda de um desconhecido, ainda que seja um profissional, é um ato que exige coragem.

Ir ao psicólogo não é algo de outro mundo e nem para “loucos”. Ainda que com o passar do tempo o tabu de ir ao psicólogo tenha diminuído, muitas pessoas ainda têm dificuldade em começar uma terapia. Entretanto, devemos nos perguntar: se estamos com uma dor forte na barriga, aonde vamos? Ao médico! Mas e se a dor é uma grande tristeza? Aonde vamos? Vamos ao psicólogo.

Confira a seguir os 6 motivos para ir ao psicólogo:

1- Não tenha Vergonha:

Muitas pessoas acreditam que ir ao psicólogo é uma demonstração de fraqueza. Isso não poderia estar mais longe da verdade. Procurar ajuda profissional é uma mostra de humildade, maturidade e sobretudo, de coragem.

Já passou o tempo em que as pessoas viam a terapia com maus olhos. Sendo assim, não há do que se envergonhar. Apenas vá e converse com ele sobre isso.

2- Medo de ser Julgado?

Não se preocupe com isso, o trabalho do psicólogo não é julgar ou censurar você. O dever do psicoterapeuta exige que ele encare o mundo com os seus olhos e a partir do seu ponto de vista. Além disso, tudo que é discutido no consultório permanece sob absoluta confidencialidade.

3- Acho que não conseguirei falar nada…

As pessoas tendem a pensar que não conseguirão se abrir, mas isso raramente é verdade. A diferença entre consultar um terapeuta e um conhecido é que o terapeuta pode fornecer a você as ferramentas para realmente ajudar a resolver seus conflitos.

Não há problema algum em não conseguir falar nas primeiras sessões. Na verdade, isso é bastante normal. A sensação de segurança com o psicólogo vai surgir com tempo. Além disso, é fundamental que você confie no seu psicólogo, mentir para ele é mentir para você mesmo. Vale lembrar que muita gente tem medo de ir ao um (a) psicólogo (a) e descobrir coisas que não quer.

Acontece que os sentimentos já existem. Independentemente da sua vontade de evitá-los, eles irão permanecer lá e, muitas vezes, os problemas também. Existe uma necessidade de mudança para que isso acabe e ignorar os problemas não os fará desaparecerem.

Em alguns casos, ignorar seus sentimentos fará com que seu corpo sinalize para você de alguma forma, aparecendo sintomas, sem explicação médica, como: enxaqueca, insônia, ansiedade, alergias, etc.

4- Não quero tomar remédios

Caso você esteja entre pessoas que não gostariam de fazer uso de remédios, não precisa se preocupar. Psicólogos não receitam remédios, nem mesmo florais (tal prática é contra o código de ética do psicólogo). Quem receita remédios são os psiquiatras, que são médicos.

É importante ressaltar que em alguns casos, a intervenção medicamentosa é necessária, mas não se assuste, se for necessário, isso terá que ser muito bem acompanhado por um psiquiatra.

5- Isso vai sair caro?

Infelizmente, as pessoas tendem a gastar muito com coisas materiais (celulares, roupas, etc) e pouco com a própria saúde. Na Grécia Antiga, já era de conhecimento geral que se a mente vai mal, o corpo também vai. Cuidar da mente é cuidar da saúde.

Nem sempre o acompanhamento com um psicólogo sai caro, isso dependerá do seu ponto de vista. Pense que você estará cuidando de si mesmo, investindo na sua saúde e bem-estar. Além disso, o profissional que lhe atender estudou muito anos para poder sentar naquela cadeira.

6- Conheço pessoas que não gostaram

Não deixe que a experiência negativa de uma pessoa impeça você de se ajudar. Cada indivíduo recebe uma orientação única e por essa razão é imprudente basear-se na experiência alheia. Também vale lembrar que existem maus profissionais em todas as áreas. Não é porque seu conhecido teve uma experiência ruim que o mesmo ocorrerá com você.

Conclusão

Enfim, espero que esse artigo tenha ajudado a você a compreender melhor os medos de ir ao psicólogo. Não há nenhuma razão para que você continue a sofrer. Como dissemos acima, procurar ajuda é, antes de mais nada, uma demonstração de coragem e maturidade. Tudo bem buscar ajuda!

Caso você tenha se identificado com esse texto e queira marcar uma consulta, basta clicar aqui. Gostou desse texto? Deseja ler outros textos sobre psicologia e saúde mental? Então confira o nosso blog.

Voltar ao topo