Pular para o conteúdo

Como superar o medo do abandono?

Superar o medo do abandono não é simples. Mas segundo especialistas é possível vencer essa barreira, buscando o autoconhecimento.

Apesar de ficar solitário ser um estado natural entre os seres humanos, várias pessoas apresentam o medo do abandono. Essa fobia social gera um sofrimento maior no indivíduo, principalmente quando ele fica sozinho.

E este medo acaba aprisionando a pessoa, que não consegue se relacionar de forma saudável com outros indivíduos. Isso ocorre devido a uma dependência emocional que cria um vínculo forte e até vital para quem sofre com transtorno.

Assim, a pessoa não tem consciência o quanto isso é prejudicial. Mas sua mente projeta o tempo todo a ideia de que pessoas queridas, como parentes e cônjuges, poderão deixá-las.

Se essa fobia estiver prejudicando o emocional e a vida social do portador, é momento de encarar esse obstáculo e buscar vencê-lo.

Mas, superar esse medo do abandono não é uma tarefa simples. Todavia, especialistas na área de saúde mentalafirmam que é possível vencer essa barreira, com o autoconhecimento.

Se você sofre ou conhece alguém que tenha esse transtorno, não deixe de ler este artigo como superar o medo do abandono.

Medo do abandono: o que é?

O medo do abandono trata-se de uma preocupação excessiva que a pessoa tem em ser abandonada. Isso ocorre com frequência naqueles que apresentam transtorno de personalidade.

Ou seja, essa tensão que o acompanha diariamente o prejudica não apenas na saúde mental , mas também física e em seus elos sociais.

Por exemplo, uma pessoa com medo do abandono ou autofobia não consegue superar um relacionamento em que ela foi deixada, e terá dificuldades para se relacionar novamente no futuro.

Esse medo pode se manifestar mesmo em crianças, que temem a rejeição dos pais ou em adultos que tiveram esse histórico.

E o que pode causar o medo do abandono?

Os profissionais de saúde entendem que o medo do abandono inicia em episódios e traumas ocorridos na infância quando, um dos pais se vai, seja após um divórcio ou até mesmo pela morte.

E na idade adulta, a pessoa continua manifestando esse medo, acreditando que as pessoas importantes de sua vida irão abandoná-la.

Mas, às vezes, esse medo do abandono pode aparecer na idade adulta. As motivações geralmente são problemas financeiros ou emocionais, como relacionamentos.

Os principais sintomas manifestados do medo do abandono são:

● raiva

● ciúme

● apreensão

● isolamento emocional

● depressão

● ansiedade

● ataque de pânico

● tremores

● náuseas

● dores de cabeça

● desconforto gastrointestinal

● aumento da frequência cardíaca

● respiração rasa ou rápida

E como vencer o medo do abandono

Desenvolver o autoconhecimento e o amor-próprio é o principal meio para vencer o medo do abandono e faz parte de praticamente todo o tratamento.

E é preciso identificar a causa da sua ansiedade, trabalhando na sua saúde mental e modificando padrões negativos de comportamento, de acordo com especialistas.

Para superar este medo, o indivíduo deve encontrar um porto seguro, por meio de pensamentos e afirmações positivas. Outras técnicas podem ser feitas, como a meditação.

E os familiares são fundamentais para o tratamento de quem sofre medo de abandono. Mas é preciso não ceder às exigências e não discutir com essas pessoas. O melhor é se afastar e buscar ajuda.

Outros tratamentos para vencer o medo de abandono incluem a psicoterapia. Perder o medo do abandono é importante para uma vida saudável do indivíduo e das pessoas que vivem ao seu redor.

Porém, se mesmo após essas dicas você tem dificuldade para superar o medo de abandono, um psicólogo poderá lhe ajudar nessa jornada de autoconhecimento. Entre em contato e marque uma consulta comigo!

Voltar ao topo