Pular para o conteúdo

Inteligência emocional: você sabe o que é?

A inteligência emocional é a capacidade de entender, usar e gerenciar suas próprias emoções de maneira positiva para enfrentar o estresse, conflitos e outros desafios da vida moderna. Ou seja, a pessoa está sob controle total sobre suas próprias emoções. Ela permanece calma em uma crise e toma decisões com sensibilidade, por mais difícil que seja a situação.

Todos experimentam emoções no dia a dia, mas são poucos os que podem identificá-las com precisão à medida que elas surgem. Aqueles com inteligência emocional dominam essas emoções porque as entendem e as usam a seu favor.

Além disso, pessoas emocionalmente inteligentes são flexíveis e estão em constante adaptação e principalmente abertas a participar de terapia cognitiva comportamental. Eles sabem que o medo da mudança é paralisante e uma grande ameaça ao seu sucesso e felicidade. Por isso, elas estão sempre preparadas para o que vier, contando com planos de ação caso mudanças ocorram - para melhor ou para pior.

Os componentes da inteligência emocional

De forma geral, a inteligência emocional é composta por um conjunto de habilidades e comportamentos. Embora algumas pessoas sejam mais hábeis do que outras em cada uma dessas competências, qualquer uma delas pode ser aprendida, desenvolvida e aprimorada.

Os principais componentes da inteligência emocional são:

  • Autoconsciência: É a capacidade de identificar e entender as suas próprias emoções. A pessoa é ciente das emoções e comportamentos que essas emoções desencadeiam e qual o impacto delas sobre outras pessoas.
  • Autorregulação: É a capacidade de gerenciar essas emoções e comportamentos, contendo os impulsos negativos. Isso garante que a pessoa terá calma e pense racionalmente antes de agir. 
  • Consciência social: É a capacidade de compreender não apenas as próprias emoções, mas também o que os outros sentem. Aqui, o foco é na empatia, se colocando no lugar do outro e entendendo o que está os motivando a agir de uma determinada maneira.
  • Habilidades sociais: É a capacidade de influenciar os outros, gerenciar conflitos, inspirar os outros, além de construir relacionamentos saudáveis em todas as áreas de sua vida. 

Como aumentar a inteligência emocional

Geralmente, a inteligência emocional é construída a partir do desenvolvimento de outras habilidades, como adotar atitudes positivas no dia a dia, praticar a escuta ativa ou ter mais empatia.

Uma maneira de aumentar a inteligência emocional é pedir feedbacks e ser capaz de receber bem potenciais críticas. Em vez de se ofender ou ficar na defensiva, tente entender se a crítica é realmente genuína e como pegar essa informação e torná-la em uma forma construtiva para o seu crescimento pessoal.

Uma ida ao psicólogo comportamental também pode ajudar a impulsionar a inteligência emocional, uma vez que emoções descontroladas e estresse também podem afetar sua saúde mental. Além disso, durante a terapia, é possível aprender a entender e gerenciar pensamentos.

Ao entender suas emoções e como controlá-las, você será mais capaz de viver no mundo mutável atual. Além de se comunicar melhor, você conseguirá formar relacionamentos mais fortes, tanto no trabalho quanto na vida pessoal.

Caso esteja interessada em mais conteúdos sobre saúde mental e inteligência emocional, siga o meu perfil no Instagram.

Voltar ao topo