Pular para o conteúdo

Instabilidade emocional: o que é?

É comum que as pessoas enfrentem mudanças repentinas de humor, afinal, a vida é cheia de altos e baixos. No entanto, há uma grande diferença entre experimentar emoções e ter uma instabilidade emocional.

Geralmente, essa volatilidade emocional significa alguma imprevisibilidade nas emoções e fortes reações a eventos, o que faz a pessoa reagir a tudo de maneira extrema no dia a dia.

Existem alguns sinais precoces que alguém que esteja emocionalmente instável pode mostrar. Por isso, neste artigo, você vai conhecer esses sintomas e como é possível administrar as emoções para alcançar o bem-estar mental. Acompanhe!

O que é a instabilidade emocional

Existem emoções que nos fazem bem e emoções que nos mal, mas todas elas podem levar à destruição se forem deixadas fora de controle.

Quando temos uma reação emocional prolongada a uma determinada experiência, mesmo depois de concluída, podemos estar instáveis emocionalmente. Quem tem essa dificuldade experimenta vergonha ilimitada em casos de leve constrangimento, estresse imenso em situações de nervosismo menor, raiva em vez de irritação leve e dor extrema em vez de tristeza momentânea.

É possível perceber que as emoções da pessoa mudam rapidamente em reação a alguns eventos, como um desentendimento com um amigo, por exemplo. Muitas vezes, suas reações emocionais podem ser tão desproporcionais ao incidente que desencadeia a emoção, que a pessoa fica tão triste a ponto de começar a chorar por um pequeno inconveniente.

Essas emoções extremas podem ser resultado de um transtorno de personalidade, como o transtorno bipolar e da Personalidade Borderline, mas também podem ter origem na depressão, ansiedade, luto ou trauma.

Sinais de emoções instáveis

O maior sinal de alerta de uma possível instabilidade emocional é perceber que a pessoa tem uma reação a um determinado evento que não é esperada. Um exemplo disso pode ser alguém rindo em um momento inadequado.

Uma pessoa emocionalmente instável age por impulso. Ela não tem a capacidade de prever os resultados de suas ações, mesmo quando isso pode significar prejudicar a si mesmo ou aos outros.

Suas ações impulsivas são muitas vezes voltadas para o perigo, como dirigir carros com extrema velocidade ou sob a influência de drogas, ou álcool. Gastos e jogos impulsivos também podem ser o seu vício.

Ela tem problemas com a raiva, que varia de gritar a bater portas. Às vezes, também pode ser violenta, mas não prejudica fisicamente a pessoa com quem está zangada.

Por ser instável emocionalmente, essa pessoa também não consegue manter um relacionamento saudável. Seus sentimentos em relação à pessoa com quem divide a vida variam entre estar apaixonada e estar odiando seu par.

Além disso, usa com frequência argumentos mesquinhos, dos quais se arrepende depois de alguns dias, quando pede a reconciliação novamente. A instabilidade emocional pode trazer toxicidade para os relacionamentos, porque a pessoa com esse transtorno é capaz atacar seu companheiro a qualquer momento. Ela também é mais propensa a reagir negativamente quando percebe que está prestes a experimentar o abandono.

Mudanças de humor são comuns, mas quando elas acontecem com muita frequência, pode ser um sinal de que alguém está lutando com o equilíbrio emocional. Quase sem aviso, a pessoa pode ficar agitada ou triste, às vezes sem razão aparente.

É normal que a pessoa se torne excessivamente reativa e hiperestimulada, com frequência e com coisas muito pequenas.

É claro que esses sinais nem sempre significam que alguém esteja com dificuldades para lidar com suas emoções, mas se você tiver suspeitas, converse com a pessoa que apresenta esses sintomas e verifique se ela está precisando de alguma ajuda profissional.

Como posso melhorar a instabilidade emocional?

Embora alguns medicamentos possam ajudar a minimizar esse problema psicológico, a terapia cognitiva comportamental é um tratamento eficaz para reduzir a frequência e a intensidade das emoções, além de melhorar a capacidade geral de regular as respostas emocionais.

Fora que é possível fazer alterações em seu estilo de vida que podem ajudar a minimizar os sintomas.

Uma boa noite de sono é uma das coisas mais importantes que você pode fazer para reduzir seus sentimentos instáveis e a irritabilidade. Quanto mais cansado você fica, mais provável é que você se sinta incomodado por coisas pequenas.

Não é nenhum segredo que você se sentirá melhor fisicamente e mentalmente quando seu corpo estiver ativo. O exercício físico não lida apenas com uma série de problemas de saúde física, mas também é uma ótima maneira de manter um sistema emocional mais estável.

A má alimentação também afeta o humor, fazendo com que você se sinta ainda pior. Por isso, siga uma dieta saudável. As emoções negativas podem levar à necessidade de ingerir alimentos pouco saudáveis, comer compulsivamente ou pular refeições.

Por fim, não esqueça de tirar um tempo para relaxar, meditar ou cuidar de si. O autocuidado pode ajudá-lo a administrar melhor os seus sintomas.

Embora essas dicas possam ajudar você a ser uma pessoa mais estável e com maior saúde mental, converse com um psicólogo online. Em alguns casos, essas ações não são suficientes para ajudar você a fazer uma melhor gestão das suas emoções.

Está enfrentando ou conhece alguém que tem os sintomas da instabilidade emocional? Deixe sua mensagem nos comentários e até a próxima!

Voltar ao topo