Pular para o conteúdo

O que é dislexia? Entenda mais sobre este transtorno de aprendizagem

A dislexia é um transtorno de aprendizagem em que a pessoa apresenta uma deficiência de leitura ocasionada pela dificuldade de identificar os sons da fala e como eles se relacionam com as letras e palavras.

É válido ressaltar que essa condição não tem nada a ver com problemas de visão ou inteligência. Na verdade, grandes nomes da história como Leonardo da Vinci, Vincent Van Gogh e Albert Einstein, por exemplo, eram disléxicos.

Ou seja, o disléxico tem a mesma capacidade cognitiva de qualquer outra pessoa, tendo apenas um problema para processar a linguagem em algumas áreas do cérebro.

Acredita-se que cerca de 10% da população tenha problemas com leitura. Muitas vezes, o disléxico chega até a idade adulta sem saber que tem a condição. Entretanto, nunca é tarde para procurar ajuda.

Sintomas da dislexia

Normalmente, os sinais da dislexia são notados apenas quando a criança entra na idade escolar. Os sintomas podem variar de gravidade, mas, de forma geral, os principais sinais são:

  • Lento aprendizado de novas palavras
  • Problema para lembrar ou nomear letras, números e cores
  • Dificuldade para aprender rimas
  • Nível de leitura abaixo do nível esperado para a idade
  • Problemas de ortografia
  • Dificuldade para formular respostas para perguntas
  • Escrita lenta
  • Problemas para resumir uma história
  • Dificuldade de memorização
  • Problemas em aprender matemática

Uma criança disléxica pode ler devagar e cometer erros, o que pode torná-la alvo de bullying de colegas, afetando a sua autoestima e gerando problemas de comportamento, ansiedade e afastamento de amigos, pais e professores. Por isso, é importante que ela seja diagnosticada por um psicólogo o quanto antes.

Além disso, como a leitura é uma habilidade básica para a maioria das outras disciplinas escolares, uma criança com dislexia está em desvantagem na maioria das aulas e pode ter problemas para acompanhar os colegas.

Infelizmente, não há uma cura para a dislexia. Mas existem tratamentos com ótimos resultados.

Vivendo com a dislexia

Embora os desafios possam ser grandes para os disléxicos - assim como para familiares, amigos, professores e colegas -, vivemos em uma época em que existem diversos tratamentos e técnicas para ajudar no processo de aprendizagem.

O simples fato de a pessoa saber que o problema de aprendizagem se deve à dislexia pode ajudar ela a se sentir melhor em relação às suas dificuldades.

Estar em um ambiente de apoio pode ajudar uma pessoa com dislexia a contornar a condição. Por exemplo, oferecer métodos alternativos de comunicação ou aprendizagem pode ajudar uma pessoa com dislexia a ter um desempenho melhor e aprender com mais facilidade.

Práticas de leitura, vocabulário e fonologia, além de outras estratégias de apoio, muitas vezes são úteis. Às vezes, fontes específicas podem facilitar a leitura para determinadas pessoas com dislexia.

Crianças com dislexia também têm maior risco de apresentar transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), o que pode ser amparado pela psicoterapia.

Muitas vezes, simples mudanças no estilo de vida ou de tratamentos, ajudam com que a pessoa conviva com a condição sem nenhum grande problema.

Por isso, por mais que a dislexia possa parecer frustrante, ela não impede uma pessoa de levar uma vida plena e bem-sucedida.

Portanto, se você tem mais dúvidas sobre a dislexia, entre em contato comigo pelo meu perfil no Instagram @yuri.busin.

Voltar ao topo