Pular para o conteúdo

Déficit de atenção e Hiperatividade em adultos – conheça as causas e sintomas

Vivemos no meio de muitos estímulos, são diversas informações ao clicar com apenas um dedo e tudo que se possa imaginar pode aparecer através de uma tela. O que nos leva a pensar em um questionamento muito importante, o qual é falado da boca para a fora no cotidiano, que é: será que tenho o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, o famoso TDAH?

O TDAH é uma sigla que corresponde ao transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. O transtorno pode ser apenas de déficit de atenção, que seria o TDA ou combinado com a hiperatividade, nomeado de TDAH. No presente texto me refiro ao quadro de TDAH, ou seja, de indivíduos que possuem o déficit de atenção e também um quadro de hiperatividade.

Para começar déficit de atenção é a dificuldade de um sujeito se concentrar no que lhe é solicitado ou esperado de acordo com a sua idade e/, ou desenvolvimento. A hiperatividade é um comportamento de hiper atividade, ou seja, um estado excessivo de energia motora ou mental, com intenso fluxo de pensamentos.

Apesar deste transtorno ser pouco difundido nos adultos, ele pode sim prejudicar a vida do indivíduo, como, por exemplo, no trabalho, em casa, afetando a qualidade de vida da pessoa e o convívio social da mesma.

O transtorno é bem conhecido na vida infantil, e utilizado muitas vezes de forma banal e como “desculpa” ao ver uma criança um pouco mais agitada. Contudo, o TDAH é uma condição crônica, ou seja, ele pode se estender para a vida adulta, no entanto, as manifestações podem ser um pouco diferentes e muitas vezes confundidas.

Atrasos frequentes, falta de organização temporal, agitação, inquietude em fazer atividades que requeiram maior dedicação, entre outras, são características de pessoas com TDAH. Na vida adulta pode ser mais difícil para o indivíduo, pois, não há mais ninguém para organizar com ele, diariamente, seus deveres, como poderia ser feito pela mãe ou até por algum cuidador como era feito no início da vida.

A falta de organização é um dos sintomas que o atrapalhará em sua rotina, uma vez que, não se consegue iniciar e terminar uma tarefa, não consegue planejar o seu tempo, sempre parece que está correndo atrás do prejuízo e sempre sem sair do lugar, isso ocorre muitas vezes por ter dificuldade de priorizar as tarefas e organizá-las de forma mais clara.

Estes comportamentos também geram muitas dificuldades sociais, no relacionamento amoroso, por exemplo, a pessoa nunca consegue cumprir seus próprios acordos, manter a palavra, comete constantes atrasos, entre outras coisas. Isso irá gerar, por muitas vezes, um desgosto do parceiro o que pode acarretar o término do relacionamento. No trabalho isso também irá atrapalhar, pois, não é tão simples para este indivíduo manter o foco no que deve ser feito e realizar os trabalhos.

Outro aspecto importante é a dificuldade de saber se expressar, de esperar a sua vez e se controlar. Costumeiramente eles fazem comentários inadequados na conversa e em momentos impróprios, além de ficarem ansiosos se alguém irá perguntar algo importante a eles, pois, com a dificuldade de manter a atenção pode ser que não consiga responder adequadamente.

São impulsivos nas ações, por muitas vezes não medem as consequências do que falam ou do que fazem.

Tal quadro pode gerar uma grande decepção à pessoa porque ela não consegue finalizar aquilo que se propõe, perde oportunidades, tem dificuldade de aprender algo novo por muitas vezes. Por isso, em muitos casos o sujeito pode ficar extremamente frustrado e triste consigo mesmo, um sentimento de impotência enorme, que pode chegar a acarretar, em um quadro extremo, em um quadro de depressão.

Apesar de ser muito confundido com outros comportamentos, o transtorno leva ao sofrimento. Ir procurar ajuda é essencial para conquistar uma nova forma de lidar com os problemas que são acarretados pelos sintomas, assim a qualidade de vida poderá ser muito melhor.

O que achou? Marque sua consulta com Psicólogo em SP!

Voltar ao topo