Ao longo da vida, a partir de suas experiências, você acumula uma série de manias, atitudes e regras. Alguns desses hábitos são considerados bons, no entanto, muitos deles podem influenciar negativamente o seu desenvolvimento pessoal, limitando, até mesmo, de você crescer no trabalho.

Isso ocorre por você estar aprisionado a crenças limitantes – interpretações negativas das experiências que vivemos – o que gera uma percepção errônea das suas reais potencialidades individuais. Essa situação é muito comum, principalmente quando se está passando por alguma dificuldade emocional, financeira ou mesmo no ambiente de trabalho.

Se você acredita que precisa realizar mudanças em sua vida profissional o primeiro passo é reconhecer quais são os hábitos e as crenças que podem estar te impedindo de se desenvolver.

É interessante perceber que esses problemas não possuem necessariamente relação com a sua capacidade profissional ou conhecimento técnico. Eles geralmente estão relacionados com comportamentos que você desenvolveu ao longo do tempo, que já se tornaram rotinas ou crenças que estão limitando a sua capacidade de ação.

Portanto, no artigo de hoje, você irá conhecer os principais hábitos e crenças que podem estar impedindo de você crescer no trabalho. Acompanhe!

1. Ter a necessidade de interação com os colegas

Interagir e conversar com as pessoas é perfeitamente natural no ambiente de trabalho, mas, em alguns momentos, essa necessidade pode influenciar significativamente na sua produtividade, principalmente se essa interação não for relacionada com assuntos profissionais.

Em alguns casos, a conversa e a interação tiram o seu foco no trabalho, reduzindo o rendimento diário, o que acaba interferindo no desempenho das suas responsabilidades. Isso afeta a sua imagem profissional dentro da empresa, afastando a possibilidade de uma promoção.

2. Não acreditar no próprio potencial

Em muitos profissionais é possível encontrar uma certa insegurança em relação às suas próprias capacidades. Com o tempo, isso pode fazer com que a pessoa fique estagnada no emprego, com medo de seguir adiante, afinal, ela não acredita que realmente conseguirá lidar com novas e maiores responsabilidades.

Dessa maneira, é importante se livrar desse tipo de crença pois ela pode servir como um tipo de autossabotagem e, sempre que uma oportunidade aparecer, a pessoa, por não acreditar nas próprias capacidades, encontrará um jeito de não enfrentar uma nova situação.

3. Exigir muito de si mesmo

Alguns profissionais acabam sendo mais perfeccionistas, exigindo que o trabalho esteja sempre perfeito. Isso acaba fazendo com que sintam que tudo nunca está bom. Dessa forma, o rendimento e a produtividade acabam sendo baixos, afinal, o profissional acaba investindo muito tempo em um projeto, deixando outros mais promissores de lado.

Dessa forma, é interessante aprender a lidar com essa situação, descobrindo maneiras para fazer com que o trabalho aconteça de forma satisfatória, sem que tenha que realmente ser perfeito.

4. Não dar valor ao próprio trabalho

No ambiente profissional é fundamental dar importância para o que se faz, encontrando um sentido para o papel desempenhado. Em alguns casos, as pessoas acabam não dando valor para o próprio emprego, fazendo com que se sintam desmotivadas, com dificuldade de realizar suas atividades diárias.

Se não há motivação para realizar o trabalho atual, também não haverá para realizar as atribuições de um novo cargo.

5. Depender muito do outro

Um hábito comum no dia a dia das organizações é a dependência do outro. Em alguns momentos, o trabalho em equipe acaba se transformando em uma grande empecilho, em que poucos realizam o trabalho de forma adequada. Dessa maneira, essa dependência acaba fazendo com que as pessoas fiquem estagnadas em suas tarefas e atrasando a conquista de metas.

Por esse motivo, para que seja possível crescer no trabalho, é preciso desenvolver potencialidades e habilidades, para não depender tanto do trabalho do outro, tendo a capacidade de realizar diversas funções de forma mais produtiva.

6. Ter resistência à mudança

Mudar geralmente é algo que dá trabalho, por isso, muitas pessoas apresentam muita resistência em relação à mudança.

Por mais que a pessoa esteja em um trabalho que ela não goste, ela prefere isso do que ter que enfrentar as mudanças, encontrar um novo emprego ou até mesmo ter que lidar com as responsabilidade de um novo cargo. Por isso, por opção, ela fica limitando o seu próprio crescimento.

7. Não perceber os próprio erros

Existem algumas pessoas que acabam se justificando de tudo o que fazem de errado, culpando terceiros ou as situações que levaram ao erro. Isso pode fazer com que elas se sintam isentas de culpa.

O grande problema disso é que esse comportamento impede que a pessoa reflita sobre os seus erros, fazendo com que não se aprenda com eles e, consequentemente, criando brechas para cometer os mesmos erros no futuro.

Dessa forma, se você está insatisfeito ou desmotivado com o seu emprego atual, é interessante refletir sobre esses aspectos e tentar perceber quais deles estão influenciando a sua vida profissional. Afinal, o primeiro passo para a mudança é identificar os fatores que estão te impedindo de crescer.

E você, já sentiu que poderia fazer mais? Você acredita que tem a capacidade de exercer um cargo melhor do que o atual? Se sente desmotivado em relação ao seu trabalho? Gostaria de conversar mais sobre o assunto? Entre em contato comigo!

Deixe um comentário