A confiança é algo frágil. Independentemente do tipo de relacionamento, segredos e mentiras podem colocar em risco a confiança — às vezes — de forma irreparável.

Todos dizem mentiras com o objetivo de evitar o confronto, o julgamento ou desaprovação de outras pessoas. No entanto, em um relacionamento íntimo, a honestidade emocional inclui permitir que o parceiro saiba realmente quem você é. Tal ato requer coragem para ser vulnerável e autêntico.

Por isso, neste artigo, apresento os benefícios de ser honesto com seu parceiro, evitando segredos e mentiras.

Vamos lá?

Os riscos da desonestidade

A honestidade é um importante característica humana. Ela ajuda a construir confiança no dia a dia, melhorar relacionamentos e promover o autodesenvolvimento. Por outro lado, quando alguém é desonesto, o indivíduo experimenta extrema tensão na forma de preocupação, estresse e ansiedade.

A desonestidade bloqueia a intimidade com o seu parceiro, pois ela só existe a partir da confiança e autenticidade. Mentir ou omitir informações faz a pessoa se sentir culpada — ou, pelo menos, desconfortável — durante momentos íntimos com o parceiro enganado.

Essa culpa pode consumir a autoestima, pois, a desonestidade é transformada em vergonha, o que prejudica o senso de dignidade da pessoa. O abismo entre o que a pessoa demonstra e o que ela sente só aumenta.

Quanto mais a verdade é escondida ela se torna um obstáculo cada vez maior para sua revelação, pois, coloca em questão todos os casos de encobrimento e todas as vezes que o parceiro inocente confiou no traidor.

Os males da traição

Em um relacionamento amoroso, é fundamental que a pessoa tenha o direito de conhecer as intenções e a fidelidade do seu parceiro por motivos emocionais e médicos. Quando ocorre uma traição, mesmo que o casal decida permanecer juntos, as sementes da desconfiança perduram e às vezes envenenam o relacionamento.

Quando o ocorrido vem a tona, em muitos casos, é algo esclarecedor para a vítima. A verdade pode ajudar a parte enganada a compreender o comportamento anteriormente inexplicável ou confuso de seu parceiro.

Por outro lado, a revelação pode ser devastadora e traumática, ao descobrir que a pessoa em que se ama e confia foi capaz de tal ato. A verdade destrói a imagem que se tem do parceiro, bem como a confiança da pessoa em si própria.

Se a relação terminar, ambos os parceiros podem sofrer de vergonha e culpa, agravando o sofrimento. No entanto, se a verdade permanecer em segredo, essa mesma vergonha e culpa do enganador irá apenas desgastar a relação.

As vantagens da honestidade

Nunca minta! Se o objetivo é manter um bom relacionamento de longo prazo com alguém, a honestidade é algo que se deve cultivar, simplesmente porque você não tem nada a perder com ela.

Se você tem um segredo, uma pequena verdade secreta que tem se perguntado se deve compartilhar ou não com o seu parceiro, apenas abra a boca e diga! Além de promover alívio imediato, você dará um novo passo para construir a intimidade no seu relacionamento.

É claro, todos têm direito à privacidade, até mesmo em uma relação amorosa. Talvez você omita pensamentos passageiros, mas se você está atrás de uma relação saudável e respeitosa, a desonestidade é a primeira coisa que você deve jogar fora.

Mentir sobre o que sente é algo que deve ser evitado a todo custo. O casal precisa ser honesto sobre os seus sentimentos e buscar a ajuda do parceiro para melhor lidar com eles. Assim, é possível reduzir o número de segredos, mentiras e até mesmo o risco da infidelidade.

Portanto, se você acredita que a desonestidade está presente em seu relacionamento, converse com o seu parceiro. Diante de uma negativa dele, pense na possibilidade de procurar um psicólogo para uma terapia individual ou mesmo de casal.

A razão de que muitos relacionamentos terminam é que o casal deixa todos os segredos e mentiras acumularem até se se tornarem em um problema gigantesco e sem solução.

E você, está precisando de uma terapia de casal para combater os segredos e mentiras em um relacionamento? Agende agora mesmo a sua consulta com um psicólogo em SP!