Ser resiliente significa ser capaz de se adaptar e se recuperar quando algo difícil acontece, como um trauma ou uma experiência dolorosa. Aquelas pessoas que sabem como praticar a resiliência não ficam muito tempo lamentando o fracasso. Elas reconhecem a situação, aprendem com seus erros e depois seguem em frente.

A resiliência é uma habilidade importante de se ter nos dias atuais e está relacionada a uma infinidade de benefícios positivos. Ela pode ser aplicada não apenas na vida pessoal, como também no trabalho. Por mais que alguns já tenham essa característica, a resiliência pode ser melhorada por meio de aprendizagem ao longo da vida.

Por isso, neste artigo, apresento as principais dicas de como se tornar uma pessoa mais resiliente e feliz. Vamos lá?

Os principais elementos da resiliência

Existem diversos traços que caracterizam uma pessoa resiliente. De forma geral, elas enxergam uma dificuldade como um desafio. Os fracassos e erros são vistos como lições a serem aprendidas. Ou seja, tudo que incomoda à primeira vista, deve ser ressignificado como uma oportunidade de crescimento pessoal.

Por outro lado, aqueles que passam muito tempo se preocupando com eventos que não podem ser controlados, muitas vezes ficam perdidos, paralisados e impotentes de efetuar alguma ação. Já a pessoa resiliente gasta seu tempo, energia e foco em apenas situações os quais têm controle.

Aqueles que possuem resiliência não se culpam ou se autossabotam quando ocorrem eventos ruins. Estes eventos são considerados temporários, em vez de permanentes. Dessa forma, as pessoas resilientes são mais otimistas, estão comprometidas com suas vidas e objetivos, e têm uma razão convincente para sair da cama pela manhã.

O comprometimento não se restringe apenas ao seu trabalho, mas também aos seus relacionamentos, suas amizades, suas causas ou suas crenças.

Dicas de como praticar a resiliência

Existem diferentes formas pelas quais é possível desenvolver mais resiliência diante de eventos estressantes do cotidiano. Geralmente, simples mudanças no estilo de vida é o suficiente para tornar alguém mais resiliente.

Reservar um tempo para passar com a família e os amigos que gosta, aprender a meditar ou fazer coisas que acalmam, seja tomando banho, fazendo uma caminhada ou ouvindo música, fazem parte desse processo de aprendizado de uma vida resiliente.

Também é fundamental avaliar o equilíbrio da vida, identificando áreas e situações que estão ocupando mais tempo útil do que deveria. A partir daí, é preciso criar algum espaço na sua agenda para desenvolver interesses e hobbies.

Evite, ainda, ser tão duro consigo mesmo. Encontre tempo para se elogiar por suas realizações e recompense-se pelo que realizou. Resolva conflitos antigos ou existentes e perdoe-se sempre que possível. Tente lembrar que ninguém é perfeito.

E, finalmente, cuide de sua saúde física e mental. Tenha uma boa noite de sono, faça exercícios regularmente, certifique-se de comer uma dieta mais equilibrada e saudável e procure um psicólogo clínico, quando você estiver dificuldade para lidar com algum evento em específico.

É preciso entender que em algum momento, todos vão passar por pressões, sentir dor ou experimentar algum trauma. Porém, ao aprender a cuidar de si mesmo será possível desenvolver estratégias de como praticar a resiliência. Esse é um processo que deixa qualquer um mais confiante, corajoso e feliz em sua jornada diária.

E você, está precisando de ajuda em como praticar a resiliência no dia a dia? A psicoterapia é a solução! Marque uma consulta agora mesmo e se torne mais resiliente!