Perdoar alguém que te magoou não é uma tarefa simples. Por mais que se esforce para perdoar imediatamente uma pessoa, sem resolver os seus sentimentos, você estará apenas reprimindo a sua dor. Ao conter esse sentimento, o processo de cura é atrasado e, no longo prazo, ele se transformará em ressentimento.

O ato de perdoar é essencial para melhorar a sua inteligência emocional. Embora dolorosa, essa experiência precisa ser trabalhada, impedindo que pensamentos debilitantes ocupem espaço em sua mente no futuro. Se você puder libertá-los, você aprenderá com o ocorrido e seguirá com a sua vida em paz.

Para te ajudar nesse processo perdão, preparei este artigo com algumas dicas de como você pode praticar a resiliência e tirar um aprendizado de algo que te machucou.

 

Vamos lá?

Qual a origem da mágoa?

 

Muita da dor que as pessoas sentem tem origem no desejo de controlar outra pessoa. Talvez você esteja sofrendo porque alguém voltou atrás em uma promessa, mudou de ideia, traiu sua confiança, mentiu, fez uma crítica destrutiva ou agiu de uma forma que não condiz com seus valores. Essa dor em relação a outra pessoa, muitas vezes é gerado pelo sentimento de incapacidade.

É difícil aceitar que não se pode controlar alguém. Cada pessoa tem seus próprios valores, motivações e crenças. Uma verdade que é absoluta para você, talvez nãos seja para o outro. Ao gerar expectativas sobre as ações de alguém, muito provavelmente, você receberá em troca muita frustração, tristeza e mágoa.

Como todo ser humano, ele ou ela são falhos. Todos agem a partir de crenças limitadas e uma percepção diferente da realidade. Assim, quando você é ferido, muito provavelmente a outra pessoa estava tentando ter uma necessidade satisfeita.

Dessa forma, todo mundo anda por aí machucando um ao outro, no entanto, a maioria das pessoas não magoa intencionalmente os outros. Às vezes, uma pessoa não consegue lidar com sua própria dor, então age inconscientemente e, por sua vez, fere aqueles com quem ela se importa.

Por isso, sendo intencional ou não, você precisa se familiarizar consigo mesmo, com os seus pensamentos e sentimentos, com os seus limites e necessidades, e saber praticar o perdão.

 

O que o perdão não é?

 

A maioria das pessoas tem um conceito equivocado sobre o que é o perdão. O primeiro ponto a ser entendido é que o perdão não significa que você aceita as ações de outra pessoa e diz a ela que está perdoada.

O perdão não significa que você não pode ter mais sentimentos sobre uma situação ou esquecê-la completamente. Também não quer dizer que não há mais nada a ser discutido ou mudado em um relacionamento. Você pode até perdoar uma pessoa, mas isso não significa que tenha que continuar a incluir ela em sua vida.

E, o mais importante, o perdão não é algo que você faz pela outra pessoa. Você faz por si mesmo. Ao perdoar, você aceita a realidade do que aconteceu e promove o aprendizado e o crescimento emocional em meio à dor. Por mais que seja um processo difícil, o perdão é um presente a si mesmo e não ao outro.

 

Como praticar o perdão?

 

A dor pode ter sido muito profunda, a pessoa era muito abusiva ou não expressou nenhum arrependimento. Se você está disposto a perdoar, não tente fazer isso antes de identificar, sentir, expressar e liberar sua raiva e dor.

Se você decidir que está disposto a perdoar, encontre um bom lugar e tempo para ficar sozinho com seus pensamentos. Dê a si mesmo a liberdade de não se envolver imediatamente com um indivíduo que lhe causou dor.

Para perdoar, você precisa reconhecer a realidade do que ocorreu e como você foi afetado. Uma das melhores maneiras de obter essa perspectiva é conversando com alguém fora da situação, como um amigo, um familiar ou um psicólogo. Essas pessoas podem ter uma maneira única de entender a situação e falar verdades difíceis que ajudam no seu processo de recuperação.

Independente do que aconteceu, tente tirar um aprendizado da situação. Faça uma análise do que você aprendeu sobre si mesmo ou sobre suas necessidades e limites. Você não apenas sobreviveu ao incidente, mas tem a oportunidade de crescer de alguma maneira.

Quando você aprende a ser grato por tudo, até mesmo pelas coisas ruins que acontecem, você passa a reconhecer que tudo faz parte de um grande aprendizado. Tudo se torna em uma oportunidade para você trabalhar o seu lado emocional.

Assim, as cicatrizes do seu passado não precisam definir quem você é. Às vezes você se agarra à mágoa por mais tempo do que deveria porque tem medo de como será a vida quando se libertar dela. Considere de que você é muito mais do que a dor do seu passado. Realmente acredite nisso, e então simplesmente deixe o que aconteceu no passado.

Considere sua vida como uma peça de teatro. Alguns dos personagens que entram têm papéis curtos, outros maiores. Alguns são vilões e outros são bons, mas todos eles são necessários, senão eles não estariam na peça. Abrace todos eles e siga para o próximo ato.

Embora todos prefiram viver sem dor, essas experiências são grandes oportunidades para nosso próprio crescimento, se permitirmos que elas sejam. Quando você decide perdoar alguém que te magoou, tem a oportunidade trabalhar os seus sentimentos e aprender o que precisa fazer para fortalecer seus limites ou satisfazer suas necessidades. Com isso, você é mais capaz de cuidar de si mesmo no futuro e não sofrer tanto diante de uma nova mágoa.

 

E você, está enfrentando dificuldade para perdoar alguém que te magoou? Precisa de aconselhamento profissional para superar algum incidente? Marque agora mesmo uma consulta com um psicólogo! Você merece ser feliz!