Pular para o conteúdo

8 dicas de como lidar com situações estressantes

Muitas vezes, situações estressantes podem causar dor de cabeça, insônia ou redução na produtividade no trabalho. Esse estresse é uma reação normal do organismo e comum na vida agitada do cotidiano. No entanto, o estresse prolongado pode ter efeitos significativos na saúde mental, provocando ansiedade e até mesmo depressão.

Quando alguém se depara com uma situação estressante, seja no trabalho ou na vida pessoal, é muito fácil se preocupar, ficar com medo ou entrar em pânico. Felizmente, ser capaz de reconhecer e administrar os problemas que levam ao estresse permite superar os contratempos mais rapidamente, além de ter uma vida mais saudável.

Por isso, neste artigo, você vai entender os efeitos negativos do estresse. Após, você encontrará algumas dicas práticas de como lidar com as situações estressantes do dia a dia. Vamos lá?

Os efeitos negativos do estresse

O estresse está em todo lugar. Durante o horário de pico no trânsito, ao administrar suas finanças ou lidar com um novo cargo no trabalho. Todo mundo experimenta algum nível de estresse em algum momento da vida.

Até certo ponto, o estresse pode ser benéfico, pois ele gera uma reação química no corpo para protegê-lo do pior. O ritmo cardíaco aumenta, a respiração acelera, os músculos se contraem e a pressão sanguínea sobe. Na pré-história, esse mecanismo ajudava o homem a realizar tarefas e se proteger de lesões provocadas por predadores.

Hoje em dia, as pessoas estão rodeadas de situações que não as colocam em perigo de fato, mas, mesmo assim, o estresse está presente. E diante de inúmeras situações estressantes, esse mecanismo pode desgastar a pessoa e até mesmo deixá-la doente.

Fora de controle o estresse pode afetar diferentes aspectos da vida de um indivíduo, como suas emoções, comportamentos e até capacidade de raciocínio. A pessoa pode ficar agitada, frustrada, irritada e mal-humorada. Além disso, é comum o sentimento de baixa autoestima, solidão e sem valor.

O estresse também tem o potencial de afetar o organismo. Ele pode provocar dores em diversas partes do corpo, insônia, alterações na digestão, zumbido no ouvido, boca seca, dificuldade para engolir, perda de desejo sexual e queda na imunidade, facilitando resfriados e infecções.

8 dicas para enfrentar situações estressantes

Segundo pesquisa da Isma-BR, 9 em cada 10 brasileiros que estão no mercado de trabalho apresentam algum grau de ansiedade e quase metade deles sofrem de depressão. Infelizmente, o cuidado psicológico no ambiente de trabalho é relevado e muitos desses transtornos mentais e emocionais são tratados como tabu.

Se você começou a perceber que está no limite, abaixo, segue algumas dicas de como controlar o estresse de maneira eficiente e diferenciada. Acompanhe!

1 – Identifique os aspectos estressores

Os aspectos estressores são todas as coisas do nosso dia a dia que nos fazem sentir estressados, seja na vida profissional ou pessoal, portanto, tudo aquilo que nos tira a tranquilidade e altera nossos sentimentos. Para controlar o estresse é necessário descobrir quais são esses aspectos estressores.

Quando procuramos por esses aspectos, é preciso tomar cuidado para não generalizar. Por exemplo, nem sempre é o seu trabalho que te traz o estresse, mas sim, algumas atividades do seu trabalho. Por isso, é fundamental descobrir quais são essas atividades e buscar maneiras para modificá-las em longo prazo.

2 – Cuide de si mesmo

A primeira grande dica para saber lidar com situações que geram estresse é cuidar de si mesmo. Se você está em boa forma física e mental, será capaz de lidar com as adversidades que ocorrem todos os dias. Isso você consegue mantendo um bom equilíbrio entre a sua vida pessoal e profissional.

Manter a saúde física também é fundamental. Por isso, é preciso se exercitar, comer alimentos saudáveis e ter um tempo para o lazer e descanso.

Quanto à saúde mental, é importante buscar a inteligência emocional, seja por meio de estudos, conselho de amigos ou ajuda profissional de um psicólogo clínico. Algumas habilidades como autoconfiança, resiliência e empatia ajudam a lidar com os imprevistos.

3 – Busque por mais atividades de lazer

A falta de lazer também está ligada com o estresse e com outros sintomas significativos. Por isso, para controlar o estresse é fundamental investir em atividades que possam trazer prazer durante o dia a dia. Isso irá auxiliar na diminuição do estresse, além de fazer com que você tenha mais disposição para enfrentar os desafios do seu cotidiano.

Portanto, tente encontrar algumas atividades que possam te fazer bem e se dedique a praticá-las. Assim você consegue controlar melhor os aspectos da sua vida pessoal e profissional.

4 – Pausa Positiva

Gosto de chamar de pausa positiva, aquelas pausas que são realizadas entre atividades ou de forma planejada durante o dia. Mas afinal, o que são essas pausas?

Pense em sua jornada de trabalho e que de tempos em tempos você fará uma pausa. Mesmo que não esteja estressado essa pausa deve ocorrer, tudo bem? Esta pausa tem a função de focar sua atenção em algo positivo, pode ser um vídeo engraçado, jogar algo no celular, ler um pouco algum livro pessoal, qualquer atividade que tire seu foco do trabalho e estimule algo que para você seja positivo.

5 – Evite tudo que for em excesso

O excesso pode trazer muitos problemas para a nossa saúde. Em alguns casos, os excessos também estão relacionados com o estresse. Por exemplo, o excesso de trabalho, com poucas horas de lazer pode ser o desencadeador do estresse.

Portanto, passa a ser necessário perceber quais são os excessos que você está cometendo para ir diminuindo eles aos poucos. O fundamental é buscar um equilíbrio em tudo o que você faz. Essa é uma ótima maneira de controlar o estresse.

6 – Pense Positivamente

Pensar positivamente, mesmo diante de problemas que não parece ter solução, também o coloca no controle da situação, além de torná-lo mais confiante. Você não pode alterar os acontecimentos, mas pode mudar a maneira como você os vê. Pense nos obstáculos da vida como uma oportunidade de aprendizado e de superação.

7 – Entenda que nem tudo está sob seu controle

Diante de um acontecimento, identifique o que está e o que não está sob o seu controle. Após isso, pense apenas nas ações que só você pode tomar para melhorar qualquer parte da sua situação estressante. Você não pode mudar o passado, nem decidir pelas pessoas. Por isso, não se preocupe com as coisas que você não tem controle.

Dessa forma, ao se comprometer a ter uma atitude proativa, mesmo diante de situações estressantes, é possível aceitar as emoções que você sente e manter uma vida positiva. Tudo isso pode ajudá-lo a lidar com a situação, diminuir o estresse e ajudá-lo a sentir-se mais confiante e feliz.

8 – A forma de pensar também deve ser modificada

Mas, para que a mudança realmente aconteça, será necessário modificar a forma como nós pensamos. Ou seja, é preciso mudar a maneira como estamos lidando com as nossas responsabilidades do dia a dia, sair do automático e encontrar pontos de vista diferenciados.

Para isso, será preciso refletir e perceber como você encara a suas atividades e buscar maneiras diferenciadas para modificar essa visão. Pois, a real mudança ocorre de dentro para fora.

Com essas dicas, que vão desde mudanças internas (de pensamento), como mudança externas (comportamentos), passamos a conseguir controlar melhor o estresse e evitar que ele prejudique a nossa vida, contribuindo para que se tenha uma melhor qualidade de vida.

E você, tem enfrentado situações estressantes no seu dia a dia? Está com dificuldade para lidar com elas? Então, entre em contato e marque uma consulta com um psicólogo!

Voltar ao topo