Pular para o conteúdo

Como acabar com a preguiça?

A procrastinação - um nome bonito para “preguiça” - é algo comum a todos e tem origem na maneira como os nossos cérebros funcionam.

Por mais que as pessoas busquem atingir um alto nível de eficiência no trabalho ou nos estudos, uma hora ou outra, qualquer um é pego pela preguiça.

Nossos corpos foram feitos para economizar energia e isso inclui naturalmente as operações do cérebro.

Estamos condicionados inconscientemente a buscar gratificação instantânea em tudo, principalmente nas coisas que são mais fáceis de fazer ou que não demandam tanta energia.

É por isso que ler um livro parece mais difícil do que ler posts em redes sociais. O primeiro requer um esforço cognitivo para entender o contexto, enquanto o segundo é pensado para ser absorvido pelo cérebro de forma mais fácil.

Mas, então, como podemos vencer a preguiça?

Superando a preguiça em 4 passos

Embora algumas pessoas possam ser mais propensas à preguiça do que outras, superá-la pode não ser algo tão simples.

Por isso, segue algumas dicas para te ajudar nesse processo de cura da preguiça.

1. Identifique a origem da preguiça

Primeiramente, é preciso identificar a origem dessa preguiça.

Se o cansaço físico é constante, é necessário que a pessoa procure um médico para saber se existe algum problema de saúde ou se ela está com uma alimentação que carece de algum determinado nutriente.

Agora, se a preguiça é mental, a desmotivação pode ter origem em algum transtorno, como a depressão, por exemplo.

Neste caso, um psicólogo é o profissional mais indicado para saber o que pode estar levando a pessoa a essa “preguiça cognitiva”.

2. Deixe de lado o perfeccionismo

Se você é daqueles que cobra de si mesmo um alto padrão em tudo que realiza, pode estar sofrendo de um esgotamento mental pelo perfeccionismo exagerado.

Desde pequenos somos incentivados a ser mais competitivos e atingir metas.

Além da energia utilizada para atingir essa virtual “perfeição”, a pessoa ainda sofre com a ansiedade por atingir as expectativas dos outros.

Diante de tamanho estresse, você pode acabar evitando determinadas tarefas, o que o empurra para um estado preguiçoso.

Por isso, comece a recitar todos os dias o mantra “feito é melhor que perfeito”.

3. Peça ajuda

Agora, se o problema é o excesso de tarefas, já pensou na simples possibilidade de pedir ajuda a alguém?

Por mais que você tente se passar por um “super herói”, você é humano, tem suas limitações e não precisa se sacrificar para atingir objetivos impossíveis.

Por isso, não se acanhe de pedir ajuda para outra pessoa.

Além de reduzir a sua carga de tarefas, o trabalho colaborativo ajuda você a se conectar com outras pessoas, que poderão te ajudar a se motivar mais e se livrar da preguiça.

4. Fuja de distrações

Lembre-se, o cérebro prefere atividades fáceis e com gratificação instantânea.

Os criadores de redes sociais sabem disso e aproveitam dessa “falha” do nosso cérebro para criar aplicativos que nos deixam grudados às telas dos celulares por horas.

Por isso, se você quer ser mais produtivo, experimente fixar um determinado horário e curto período para acessar o Facebook ou Instagram.

Pense na possibilidade de usar o celular apenas como uma recompensa por ter conseguido terminar uma determinada tarefa.

Assim, você consegue “domar” o cérebro para que ele não fique tão preguiçoso.

Para mais dicas de como superar a preguiça, entre em contato comigo.

Não se preocupe, durante a pandemia, estou trabalhando de forma remota. Por isso, marque agora a sua consulta!

Voltar ao topo