Pular para o conteúdo

Como a psicologia pode ajudar uma pessoa a emagrecer

Cotidiano
Como a psicologia pode ajudar uma pessoa a emagrecer

O excesso de peso tem se tornado um problema comum na sociedade atual, indo muito além da questão estética, mas, principalmente, por impactar a saúde da população.

Muitas vezes, o ganho de peso ocorre devido a uma gravidez, um metabolismo mais lento ou até mesmo uma doença. Além disso, o uso de medicamentos, um estilo de vida sedentário e fatores genéticos acabam tornando o ato de emagrecer em uma tarefa difícil de ser cumprida.

Portanto, quando o objetivo é perder peso de forma saudável e eficaz, a melhor dica é sempre procurar profissionais de saúde – o que também inclui uma visita ao psicólogo comportamental.

A terapia cognitiva comportamental, por exemplo, visa entender por que nos comportamos da maneira como nos comportamos e analisar padrões em nossas ações. Com isso, o psicólogo pode ajudá-la a entender os muitos fatores cognitivos que podem motivar uma pessoa a ganhar peso, além de auxiliar nas alterações que precisam ser feitas para que isso não aconteça.

As barreiras para a perda de peso

Geralmente, a pessoa enfrenta uma série de desafios para conseguir perder peso. Entre elas estão as barreiras situacionais, como o trabalho que faz a pessoa participar de muitas reuniões ou fazer viagens, o que acaba tumultuando uma dieta saudável.

Também há barreiras cognitivas, como estresse ou depressão, bem como pressão social, efeitos adversos de uma dieta para perda de peso, desejos por comida, entre outros.

Além disso, a pessoa pode deixar de fazer exercícios físicos por não ter energia, não ter ninguém para apoiá-la ou mesmo por desmotivação ou preguiça.

Em todos esses casos, a chave para emagrecer é mudar comportamentos e hábitos. Isso inclui novas formas de fazer compras, cozinhar ou praticar atividades físicas – algo que pode ser proposto por um nutricionista e um personal trainer, e implementado com o auxílio de um psicólogo.

Um compromisso com um novo estilo de vida

Geralmente, a perda de peso é alcançada a partir do equilíbrio entre exercícios e hábitos alimentares. Ambas as coisas são controladas por nossos cérebros.

Ao longo da evolução, nossa espécie aprendeu que “comer” significa “sobreviver”. Por causa disso, nossos ancestrais passaram a comer demais, pois não se sabia quando seria possível comer novamente. Hoje, temos a comida ao nosso redor e amplamente acessível, por meio de mercados, restaurantes e, até mesmo, aplicativos. Isso só aumenta nosso impulso psicológico de comer demais.

Simplesmente ceder aos nossos desejos não ajudará em uma jornada de perda de peso. Da mesma forma, apenas adotar uma dieta da moda – sem mudar o estilo de vida –, a pessoa tem um grande risco de fracassar na tarefa de emagrecer.

No consultório do psicólogo, você aprenderá mais sobre palavrinhas como responsabilidade, obsessão, autocompaixão e controle de impulso. Você identificará pensamentos negativos, mudará crenças e humores negativos que o impedem de atingir o peso ideal. Além disso, aprenderá como vencer os gatilhos que a levam até a geladeira.

Com o tempo, você terá uma melhora na sua mentalidade, adquirir uma nova imagem corporal e aumentar sua autoestima – diferenças essas que proporcionarão a sua saúde e bem-estar.

Gostou deste artigo? Acesse mais conteúdos no meu perfil no Instagram @dryuribusin!

Últimas publicações

images/blog/o-que-e-vergonha-e-como-lidar-com-ela.jpg
Cotidiano

O que é vergonha e como lidar com ela?

images/blog/o-que-e-bolha-social.jpg
Cotidiano

O que é bolha social e como ela pode afetar a sua vida

images/blog/porque-voce-deve-comecar-a-ter-compaixao.jpg
Cotidiano

Por que você deve começar a ter autocompaixão hoje mesmo

Tudo bem buscar ajuda!

Agende agora mesmo uma consulta e vamos conversar.

Agendar uma consulta
Yuri Busin