O psicólogo Yuri Busin, diretor do Centro de Atenção à Saúde Mental – Equilíbrio (CASME), explica que, mais do que nunca, é importante que o pai e a mãe estejam em sintonia para que esse trabalho não recaia somente sobre a mulher. “Se for possível, é preciso conversar e planejar a gravidez em conjunto, o pai se colocar como ser participativo, onde um completa o outro – e não um ‘tapa buraco’ do outro”, aconselha.

Veja mais: https://www.minhavida.com.br/familia/materias/36199-carga-mental-materna-como-o-pai-e-a-familia-podem-ajudar