O autoconhecimento tem a ver com entender suas próprias necessidades, desejos, falhas, hábitos e tudo mais que faz alguém se destacar na multidão. Quanto mais você souber sobre si, melhor estará preparado para enfrentar as dificuldades do dia a dia.

Infelizmente, ninguém nasce conhecendo a si mesmo. Todos que buscam se conhecer melhor, terão que fazer um esforço consciente. Isso leva muito tempo, mas vale a pena investir, pois é a base sobre a qual se pode construir um futuro feliz, com bons relacionamentos, além de grandes conquistas pessoais e profissionais.

Ficou interessado em como desenvolver o seu autoconhecimento? Então, continue a leitura!

O que é autoconsciência?

Conhecer a si mesmo” é uma das mais antigas recomendações filosóficas. No entanto, são poucas as pessoas que refletem sobre esse importante atributo.

A autoconsciência é uma percepção do eu, do que torna alguém em uma personalidade única. Para isso, é preciso identificar pensamentos, experiências e habilidades. A ênfase deve ser na capacidade de monitorar o seu mundo interior.

A capacidade de perceber esses pensamentos é essencial para estar em paz consigo mesmo. As pessoas autoconscientes tendem a agir conscientemente (em vez de reagir passivamente), a ter boa saúde psicológica e conquistar uma visão positiva da vida, sem se preocupar com críticas

Elas também têm uma experiência mais profunda de suas experiências do cotidiano e são mais propensas a ser mais compassivas com os outros.

Por que é tão difícil praticar o autoconhecimento?

Por mais que o autoconhecimento seja importante, a maioria das pessoas não é autoconsciente. A resposta mais óbvia para essa condição é que simplesmente as pessoas não prestam atenção ao que acontece em seu mundo interior (e também no exterior).

Em boa parte do tempo, as pessoas operam no “piloto automático”, sem perceber o que fazem ou que sentem. Por exemplo, você já teve a sensação de ir trabalhar e não lembrar detalhes do caminho que fez? Isso acontece porque a mente vagueia entre o passado e o futuro e raramente se encontra no momento presente.

Além da oscilação da mente, os vários preconceitos e crenças afetam a capacidade de um indivíduo de ter um entendimento preciso sobre ele mesmo. 

Portanto, não é fácil praticar o autoconhecimento, mas existem uma série de opções.

Como praticar o autoconhecimento?

Um dos primeiros passos para conquistar a autoconsciência é por meio da atenção plena. A ideia é prestar atenção no momento presente, sem fazer nenhum tipo de julgamento, pensar em acontecimentos do passado ou potenciais eventos do futuro. Com isso, você consegue observar o que está acontecendo no seu interior e ao seu redor.

A meditação também é boa maneira de praticar a atenção plena, no entanto, você pode praticá-la a qualquer momento, trabalhando, comendo ou caminhando.

Um diário pessoal também ajuda a processar pensamentos, fazendo a pessoa se sentir conectada e em paz consigo mesma. Ao transcrever o seu estado emocional interno é possível aumentar a sua felicidade e satisfação, por meio da percepção.

O feedback de outras pessoas também é importante, principalmente se ele vir de um profissional, como um psicólogo clínico. Em uma psicoterapia é possível aprender várias técnicas que ajudarão você a entender mais sobre você e também sobre as outras pessoas.

Todos têm pontos cegos, por isso é útil ter uma perspectiva diferente para ter uma imagem mais completa de você mesmo. Se deseja conhecer mais a si mesmo ou aceitar aos outros, cultivar o autoconhecimento é um bom ponto de partida.

E você, preparado para começar sua jornada em direção ao autoconhecimento? Precisa de ajuda de um psicólogo? Então, marque agora mesmo uma consulta!