Pular para o conteúdo

5 exercícios que ajudam na memória e concentração

Assim como qualquer parte do nosso corpo, o cérebro também precisa de certos cuidados para se manter saudável. Exercitar a nossa mente para melhorar a memória, o foco ou a concentração deveria ser uma prioridade para as pessoas, especialmente à medida que elas envelhecem.

Assim como ocorre com nossos músculos, nossos cérebros também atrofiam ou definham quando não são exercitados, diminuindo a capacidade cognitiva ao longo dos anos.

Felizmente, estudos mostram que fazer simples exercícios mentais podem melhorar a saúde do cérebro, independentemente da idade. 

Por isso, nossos psicólogos comportamentais aqui estão cinco maneiras para manter o seu cérebro saudável.

1. Toque um instrumento

Aprender uma nova habilidade não é apenas divertido e interessante, mas também pode ajudar a fortalecer as conexões em seu cérebro.

Geralmente, participar de um coral ou tocar um instrumento são excelentes exercícios, uma vez que são consideradas atividades complexas (mas não menos divertidas), pois requer o exercício da memória, ativa novas áreas do cérebro, impulsiona a criatividade e exige dedicação por um longo período de tempo.

2. Aprenda um novo idioma

Saber falar mais de um idioma gera muitos benefícios cognitivos para o indivíduo. O bilinguismo contribui para uma melhor memória, além de aprimorar habilidades visuais-espaciais.

Ser fluente em mais de um idioma também pode ajudá-lo a retardar o início do declínio mental relacionado à idade. A boa notícia é que aprender um novo idioma pode ser conseguido por pessoas de qualquer idade, até mesmo idosos.

3. Faça contas de cabeça

Com um smartphone no bolso, é muito fácil pegar o aparelho para fazer contas do dia a dia. Porém, se você quer uma melhor saúde cerebral, experimente fazer contas de cabeça, sem a ajuda de um lápis, papel, computador ou celular.

Fazer contas de cabeça é uma poderosa forma de aumentar as habilidades cognitivas, incluindo a melhoria do pensamento lógico.

4. Tente usar sua mão não dominante

Geralmente, temos uma das mãos que chamamos de “mão dominante”. Para os destros, ela é a mão direita, enquanto para os canhotos, a mão dominante é a esquerda.

Uma das formas de “manter seu cérebro vivo” é tentar fazer coisas habituais com a mão oposta. Se você está acostumado a escovar os dentes com a mão direita, tente fazer isso com a esquerda. Se utiliza o mouse com a direita, experimente a esquerda. Se escreve com a direita, faça isso com a esquerda. E vice-versa.

Vai ser algo difícil no início, mas é exatamente isso que ajudará a fortalecer o seu cérebro.

5. Medite

Por mais que a meditação da atenção plena esteja atualmente na “moda”, ela existe há milhares de anos.

A meditação pode ajudar a melhorar a atenção, o foco, a empatia e até a imunidade. Estudos também sugerem que a meditação também pode aumentar a capacidade da memória de trabalho.

A ideia aqui é parar pelo menos cinco minutos por dia para acalmar a sua mente e aprender como controlar pensamentos. A técnica será bem-vinda principalmente para aqueles que estão estressados ou sofrendo de quadros de ansiedade.

Para mais dicas de como melhorar a sua saúde mental, siga o meu perfil no Instagram!

Voltar ao topo